Piscinas Naturais

A piscina natural é uma alternativa que dispensa o uso de produtos químicos para a filtragem da água e tem o funcionamento semelhante ao de um lago. Além do visual estonteante e cheio de frescor, esse tipo de piscina também resgata a interação com a natureza e pode ser totalmente próprio para banho.

Conheça mais sobre essa opção:

O que é e como funciona uma piscina natural?

A piscina natural reproduz um ecossistema da natureza e conta com elementos como plantas, pedras e até peixes. Segundo a Ecosys, empresa especialista em lagos ornamentais, esse tipo de piscina pode possuir formas orgânicas ou geométricas e contar com pedras naturais, areias e uso de revestimentos.

O funcionamento em si é composto por bombas de água para a recirculação, filtros ultravioletas, gerador de oxigênio e mídias filtrantes, formando a filtragem mecânica e biológica”.

Sobre as vantagens desse modelo de piscina,e notório que “além de agregar um estilo mais tropical, amplia o bem-estar e conforto nos ambientes.” E acrescenta: “também nos permite a possibilidade de nadar entre peixes e plantas, o que torna a experiência incrível”.

Além disso, destaca-se a ausência de produtos químicos para o tratamento e o pH balanceado da água, o que evita irritação nos olhos e ressecamento da pele e do cabelo provocados pelo cloro. Também reforça que os custos com manutenção, limpeza e energia são bem menores do que o de uma piscina convencional.

Como fazer uma piscina natural?

Para construir uma piscina natural, conforme orientações de profissionais, é necessário observar os seguintes itens:

Formato: a piscina natural é normalmente construída com formato todo orgânico, ou seja, escavada diretamente no solo natural, sem a utilização de paredes de alvenaria em seu formato.
Impermeabilização: após a escavação do terreno, é necessária uma camada de proteção mecânica, para que possa ser colocada uma manta para a impermeabilização e, em seguida, outra camada de proteção mecânica para receber as pedras e outros itens.
Pedras e areia: para o fundo da piscina, é utilizado um tipo de areia especial clara. Também podem ser adicionadas pedras naturais, como seixos, para ajudar a compor o visual orgânico.
Sistema de filtragem: esse sistema é necessário para filtrar partículas de sujeira grande, como folhas, e também eliminar bactérias resultantes da decomposição orgânica que possam ser nocivas à saúde. O tamanho e o modelo podem variar conforme as características da piscina e, além disso, o filtro deve funcionar 24 horas por dia e ser silencioso.
Peixes e plantas: para completar o ecossistema, podem ser colocados peixes e plantas. Espécies aquáticas como aguapé, papiro, mureré e ninfeia têm alto poder filtrante e embelezam a paisagem. Os peixes ajudam a eliminar larvas de insetos e podem ser pequenos, como lambaris, ou grandes, como carpas.

× Posso ajudar?